AaBb1БДЖ2ΦΩφω3ĞğŞş4ŤťŢţ home: mais uma promessa (no final do texto)

August 22, 2016

mais uma promessa (no final do texto)

Essa é a arvore pequena. Árvore de amigo. Árvore com pontas-pedras. Árvore de verdes lugares. A raiz é também de pedra. Ao lado da parede amarela você fica bem. Essa árvore não vai crescer. Nem tudo que acontece, cresce. Nem tudo que permanece, está estanque. Nem toda noite se escreve. Nem todo mar tem fundo com barítonos. Nem todos mares fazem rima. Nem todo remo acontece só. Quase sempre em pé é melhor correndo slow. Pega na pena esquecida do outro texto de ontem. Pena colada na ponta dos paus, circulando na noite de igual alegre, de igual-igual, de tesão e silêncio. Pernas. É bom estar aqui. O sonho de ontem ficou difícil de sair dos meus pés descalços. Estou só. Falta muito para continuar  acompanhado. Climatizo os infinitos provisórios. Estou aqui. Esse papo é sobre qualquer papo: árvore, papel e antenas do ar. Quais as rimas internas? Lar – mar – mar – lar – ar. Vou estocar vento e pente.

No comments: