AaBb1БДЖ2ΦΩφω3ĞğŞş4ŤťŢţ home: escrever de olhos fechados faz isso e iscas

November 08, 2016

escrever de olhos fechados faz isso e iscas

Esquecer a falta.
Lembrar:  a falta é produção de falta.
O vazio é importante, embora importante seja uma palavra vazia.
Lembrar do vazio.
Esquecer e lembrar: brincadeira para sobreviver.
Não deixe o esquecimento aborrecer o fluxo da têmpora.
Há muitas partes além das laterais.
Uma mesa é lateral e literal.
Um pássaro também o é.
É é muita coisa/passagem.
Um pássaro também é ferida.
Tiro a cicatriz do miolo do círculo do entulho do entorno.
Tiro, não. Tento. Não consigo. Consigo. Vou conseguir. Desisto. Consigo outra vez. Outra vez. Eu não aguento mais isso. Não acordarei você quando você acordar. Não tem mais acordos ou previstos. Não tem mais nem jeito. Tem jeito. Tem dente. Se tem dente tem jeito. Morder a margarina e ir. Vai. Vou. Atiro. Suspiro (palavra bonita). Aguar (palavra de encher a boca). Telefone (palavra feia). Guardar (só lembro de Antônio Cícero). Fuga (palavra boa). Engolir (palavra forte). Masclar (palavra resistente). Resistir (palavra infindável). Ouço o som da motosserra. Um barco é feito pelo vizinho. Ele está nu fazendo o barco. O barco. Barco (palavra de vento e esperança). Haverá fome depois de agora? E dentes? Haverá dentes depois da fome?

No comments: