AaBb1БДЖ2ΦΩφω3ĞğŞş4ŤťŢţ home: não é nada

May 30, 2009

não é nada

A poesia do cara era assim
nada de inspiração assidua
é areia aérea liquida(para-doxos)
diálogos entrecortados na esquina
descreve café forte
pluga dívidas e vergonha
pede desculpa
é chave perdida
uma primeira carta
pink days
ou dias lilases
ou tem um resquicio de nostalgia
ou
é mera justificativa de se haver sem maiúsculas
são ruidos(ratos e barulhos)
tramas
casas
não é nada(esse verso é tão tolo)
essa poesia de hoje(minha vó
sábia não sabia escrever e dizia)
meu coração?
oxe, mais uma vez?
mais uma vez,
depois nos falamos.

No comments: