AaBb1БДЖ2ΦΩφω3ĞğŞş4ŤťŢţ home: Tudo passa

October 17, 2008

Tudo passa

Tudo passa
o frio
a ausência de antes
a presença de mais tarde
tudo passa e arde
passa o pássaro
o primeiro sangramento
a primeira separação
o dia primeiro
a música começada
o amor comentado
o piano na sala
o branco daquela parede
os saqueadores de pipa
tudo
a prosa adiada - agora
passa
o prata do mar
o verde do mar
o azul
o mar
a conversa fiada
o enterro do acusado
o remédio do deprimido
serpentinas com carnaval
o amor costurado
a vontade cumprimentada
os sonhos
passam e às vezes
sei lá
podem retornar
em tudo
tudo
a poesia vida do poeta diz ardida
passará e passa.

1 comment:

mari celma said...

Eita puema bunito da mulestia! Preciso feito a gota serena!Vc meu caro, tem um encontro marcado com a palavra, não perca isso nunca de vista! Evoe!